Saúde&Beleza

08/03/2017 06:52

Ji-Paraná volta a realizar cirurgia ortopédica e tempo de espera diminui

Pacientes esperavam meses e agora são atendidos em cerca de 15 dias.
Cirurgias eram feitas em Cacoal desde 2012 e 55 vagas são liberadas.

Mais de 50 cirurgias ortopédicas de baixa e média complexidade foram realizadas no Hospital Municipal de Ji-Paraná (RO), a 370 quilômetros de Porto Velho, desde que as intervenções voltaram a serem feitas, há dois meses. De acordo com a direção, todos os procedimentos foram realizados com sucesso.

Até o ano de 2012, os pacientes faziam as intervenções em Cacoal. Segundo o diretor do hospital, Antelmo Souza Ferreira, o principal beneficiado com o retorno do procedimento para Ji-Paraná são os pacientes, mas não apenas os  pacientes de Ji-Paraná. "Neste dois meses não são beneficiados apenas nossos pacientes, mas também os pacientes que precisam de atendimento lá em Cacoal. São 55 vagas de cirurgias desocupadas lá", explica.

A unidade atende pacientes de várias cidades da região central do estado como Mirante da Serra e Urupá, por exemplo. Para as operações, o estado mantém com os medicamentos e instrumentos necessários e todo o restante é mantido pelo município. As cirurgias acontecem dusa vezes por semana, às terças e sextas.

Responsável pelos agendamentos da cirrugia, Miriam Schell, explica que para cada dia são agendadas três cirurgias, deixando espaço para alguma emergência, formando uma média de quatro cirurgias diárias.

Schell afirma que a mudança diminuiu os dias de espera dos pacientes. "Nós marcamos e com no máximo 15 dias a cirurgia é realizada. Antes, muitos pacientes chegavam a esperar meses pelo procedimento. Hoje, agendadas, nós só temos cinco pacientes aguardando por cirurgias", afirma.

O corpo médico do hospital tem três ortopedistas. Um deles, o Dr. Edson Fidelis, explica que a grande maioria dos casos de fraturas atendidos no hospital são de pessoas que se envolveram em acidentes de trânsito. De acordo com médico, o número de cirurgias realizadas por semana na unidade varia de acordo com a complexidade dos casos que atendem.

"Alguns casos levamos 30 minutos para operar, mas em outros, já demoramos horas. Em alguns dias, conseguimos realizar até quatro intervenções, em outros este número pode cair para dois. Depende dos casos", esclarece Fidelis.

Fonte: Pâmela Fernandes Do G1 Ji-Paraná e Região Central


© 2003 -2017  Direitos reservados  Jipafest.com                                                                           

E-mail

Contato

 (69)-9-9293-2598 

 

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo